A Urbidente apresenta nesta área respostas às perguntas colocadas com maior frequência.
+Que tipo de sintomas estão geralmente relacionados com o nascimento dos dentes de leite?

Os primeiros dentes surgem por volta dos seis meses e os sintomas podem ser: inflamação gengival, salivação excessiva, aumento da frequência de sucção (da chucha ou dedo), distúrbio no sono, tendência a morder objetos, febre (não superior a 38ºC), irritabilidade e redução do apetite.

+O que fazer para aliviar o desconforto do bebé no período de rompimento dos dentes de leite?

Massajar a gengiva com o dedo limpo e envolto em gaze ou então usar uma dedeira. Os mordedores (em particular os que contêm líquidos no interior, para manterem uma sensação de frescura) proporcionam maior alívio da dor e comichão. O uso de gel também é aconselhável.

+Quando é que se inicia a higiene oral do bebé?

Enquanto os dentes não nascerem, a limpeza deve ser feita após a refeição, com uma gaze humedecida em água para remover os resíduos de leite, evitando a sua estagnação. Quando surgir o primeiro dente, deve visitar o Médico Dentista para uma avaliacão clinica e começar a escovar os dentinhos, principalmente à noite. Um hábito que deve estar presente na vida da driança a fim de evitar o aparecimento de cáries.

+O que fazer no caso da criança ter um traumatismo dentário?

Os acidentes acontecem e os traumatismos dentários ocorrem com muita frequência. Podem ir de uma fractura da estrutura do dente até à sua perda. Sempre que tal aconteça, os pais devem dirigir-se ao médico Dentista fim de minimizar possíveis sequelas.

+Porque é que os dentes de leite são importantes?

Os dentes de leite preparam o caminho para a erupção dos dentes permanentes, mantendo em equilíbrio harmonioso, o crescimento das estruturas da face (dentes, ossos e músculos). Um dente de leite com cárie poderá levar a uma infecção, acarretando a má formação do dente permanente. Além disso, um problema estético pode causar dificuldades de comunicação e integração social.

+E se algum deles se partir ou sofrer um traumatismo?

Deve sempre ser consultado o dentista. Em caso de traumas em dentes de leite, se o tratamento não for bem feito poderá causar problemas na dentição permanente. Além disso podem ocorrer outros problemas na formação da dentição, já que, em caso de perda precoce dos dentes de leite, pode ocorrer a migração dos dentes vizinhos, ocasionando a perda do espaço para erupção do dente sucessor, que será já o permanente.

+Quando é que a primeira dentição está completa?

Por volta dos 2 anos e manter-se-á até aos 5 anos e meio, quando começa a troca dos dentes de leite para dar lugar aos definitivos. Também nesta fase os pais devem ajudar a lavar os dentes das crianças, pelo menos de manhã e à noite, não permitindo nunca que a criança se deite sem lavar os dentes ou que o faça sem supervisão. Devem também aprender a usar o fio dental uma vez ao dia.

+Quando nascem os primeiros molares permanentes?

Por volta dos seis anos de idade. Os pais devem estar atentos, pois pode haver uma variação de até dois anos. O mais comum é o nascimento precoce ou tardio, com uma variação de um ano. É muito importante que eles não ocupem o espaço de outro dente existente, o que significa que não “cairá” outro dente para ceder o seu lugar. Os primeiros molares nascem atrás do último molar de leite. Neste período de transição é preciso estar atento ao aparecimento de manchas brancas ou má formação de esmalte.

+Quando é que a dentição permanente está completa?

Por volta dos 12 a 13 anos. Toda a educação sobre a saúde oral, adquirida ao longo dos anos e das etapas anteriores, deverá então servir de base para hábitos saudáveis, com cuidados de higiene e alimentação e visitas periódicas ao médico dentista.